Crônicas de Dallier

Minha foto
Nome:
Local: Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brazil

Pensava em ser um Lawrence Olivier, ou um Orson Welles, e me tornei um seguidor de Van Gogh. Já escrevi fotonovelas, fiz teatro infantil e adulto. Aos 39 anos comecei a pintar... E asssim venho me expressando sem fronteiras, descobrindo que sou um artista.

27.2.07

EU E O MORRO DA CONCEIÇÃO

NO MOMENTO ESTOU SEM PODER CRIAR NOVAS POSTAGENS NO MEU BLOG DALLIER E O MORRO DA CONCEIÇÃO POR TER HAVIDO MUDANÇAS NO PROCEDIMENTOS DE ACESSAR OS BLOG PORQUE HOUVE MUDANÇAS QUE EU AINDA NÃO CONSEGUI ENTENDER BEM. NESSES OUTROS DOIS BLOGS JÁ ESTOU CONSEGUINDO NOVAS POSTAGENS GRAÇAS A AJUDA DE MEU AMIGO IVO.ESPERO BREVEMENTE VOLTAR A MEXER NOVAMENTE NO MEU BLOG QUE CONSIDERO O PRINCIPAL , POIS É NO MORRO DA CONCEIÇÃO QUE RESIDO E TENHO MEU ATELIER.GOSTO DE CONTAR O QUE ACONTECE NO LUGAR , DE COLOCAR FOTOS DE MEUS QUADROS ETC. ENQUANTO ISSO NÃO VOLTA ACONTECER, VOU ME APROVEITAR DE CRÕNICAS DE DALLIER PARA COLOCAR MINHAS IDÉIAS EM DIA E MISTURAR TUDO TAMBÉM.AGORA QUE JÁ ESTÁ TUDO EXPLICADO E NÃO TENHO MUITO TEMPO NEM NADA DE ESPECIAL PARA DIZER VOU TENTAR COLOCAR ALGUMAS FOTOS NOVAS AQUI, PARA TESTAR O BLOG E O MEU CONHECIMENTO APÓS ESSAS MUDANÇAS ACONTECIDAS. TENTEI MAIS NÃO CONSEGUI, ESTOU COM INTERNET DISCADA E ACHO QUE É POR ISSO QUE NÃO CONSIGO.VOU TENTAR MAIS TARDE OUTRA VEZ PARA VER SE EM HORÁRIO MENOS CARREGADO ISSO POSSA ACONTECER.

23.2.07

UM DIA MOVIMENTADO


Hoje foi um dia bem movimentado, não esperava tantos acontecimentos inesperados.Havia combinado com meu amigo Ivo Korytowski sua visita a minha casa para me ensinar o novo procedimento para colocar os meus blogs em andamento, já que houve uma mudança para acessá-los. Como sou totalmente inexperiente em questões de computação, consigo apenas enviar e receber email-s e colocar fotos de meus quadros para que eu possa colocá-los nos blogs e gravar em cds. Enquanto esperava a visita de Ivo, apareceu inesperadamente um casal, quase parente, ela, conhecida desde a minha meninice pois nossos tios se casaram e convivemos por isso todos esses anos, embora isso acontecesse muito esporádicamente, e se fossemos contar os dias que nos vimos e falamos não daria creio eu, nem um ano, talvez bem menos. Quando partiram tratei de tomar um banho rápido porque meu amigo não tardaria em chegar.E foi o que aconteceu, Ivo chegou logo em seguida e começamos ( ele ) a mexer no computador para acertar os blogs e em seguida iríamos almoçar no Boteco da Gamboa, ou Cais do Pão como realmente é chamado. Enquanto Ivo tentava acertar o computador recebi um telefonema de uma amiga distante de Porto Alegre que se encontrava no Rio e queria que nos encontrásse-mos no centro da cidade, lá pelas bandas da Praça xv, mais precisamente no Paço Imperial. Ivo terminou de mexer com a internet mais já éra muito tarde para irmos até a Rua do Livramento, ao Boteco da Gamboa e resolvemos almoçar mesmo em qualquer restaurante da rua do Acre pois ele precisava chegar em casa bem rápido para teminar um serviço importante. Foi o que fizemos, almoçamos rápidamente e foi quando percebi que havia esquecido o celular em casa e precisava subir o morro para buscá-lo pois eu teria que me comunicar com a Joyce ( minha amiga de Porto Alegre ) para combinarmos o lugar certo de nosso encontro pois ela estava em companhia de duas outras amigas aqui do Rio, onde se hospedou nesses dias de carnaval e ficará até domingo, quando viajará de volta para os pampas. Nos encontramos no Paço, fomos ao Banco do Brasil e a Confeitaria Colombo . De lá nos despedimos e cada um seguiu o rumo de casa.Esqueci de dizer que nesse meio tempo recebi um chamado pelo celular de um amigo e confuso como estava, não conseguia ouvir nada e não ligava o nome do amigo a sua pessoa.Cheguei em casa cansado de subir novamente o Morro da Conceição e fui logo abrindo as janelas, ligando os ventiladores e deitei no sofá para assistir as novelas da Globo. Só agora já quase 23 horas estou escrevendo essa minha odisséia para testar o blog. Acho que consegui, só ficou faltando uma foto para ilustrar tanta boboseira pois não consegui colocá-la, embora tentasse muito. É isso aí amigos.